Exclusivo: Ex-ator pornô gay que participou do “Vídeo Show” fala sobre suposta armação no programa - Georgino Avelino Notícias

Georgino Avelino Notícias

Há 9 anos levando informação

Image and video hosting by TinyPic

Post Top Ad

Image and video hosting by TinyPic

Exclusivo: Ex-ator pornô gay que participou do “Vídeo Show” fala sobre suposta armação no programa

Compartilhe nas Redes Sociais


Participante de quadro do “Vídeo Show” é bem conhecido do público gay
A exibição do quadro “Cabeça Feita”, no “Vídeo Show” desta quarta-feira (26), chamou a atenção de alguns internautas nas redes sociais.
Tudo porque um rapaz simpático que apareceu disposto a mudar o visual para ficar parecido com o personagem Léo Régis (Rafael Vitti), de “Rock Story”, é na verdade um velho conhecido da indústria pornográfica gay.
Nascido no Rio de Janeiro, Moisés Fernandes Cavalcante fez fama ao posar para a revista “G Magazine” em 2009, além de ter estreado vários filmes de sexo explícito, onde atuou de forma passiva e ativa.
Atualmente cursando educação física e se dedicando ao Jiu Jitsu, o ator aparece em descrições de sites pornográficos como um profissional que também faz figurações para programas de TV, o que levanta suspeitas de que sua participação no vespertino global não teria acontecido de forma espontânea.
RD1 procurou Fernandes, que confirmou ter atuado em filmes pornográficos há alguns anos sob o nome artístico de Fernando Albuquerque. Apesar de também já ter trabalhado como modelo e ser conhecido por agências que prestam serviços às emissoras de TV, o agora atleta afirma que não foi contratado pela produção do “Vídeo Show”, e que sua participação aconteceu por acaso.
“Eu estava no calçadão de Bangu, indo treinar, e a Aline [Prado, repórter] me viu, me convidou para cortar o cabelo e eu aceitei. Aconteceu isso, nada demais. Não tem nada armado. Quem me dera se fosse armado, eu ia estar rico”, respondeu Moisés.
Fernandes ainda contou que não atua em filmes desde 2010 e que não pretende voltar ao mercado pornográfico “de forma alguma”. “Eles pagam somente 500 reais por filme, é muita queimação, mas pretendo seguir na carreira artística, sim. Aceito propostas, pode ser da Globo, SBT, Record, qualquer uma”, finalizou.

Post Bottom Ad

Image and video hosting by TinyPic